quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Onde buscar quando nem o Google tem a resposta?



Thinkstock 


Se um novo ditado popular fosse criado, poderia ser algo como "se não está no Google, não existe".

Mas a afirmação gera dúvidas. O que fazer quando você não encontra o que procura no Google?
O gigante de tecnologia criado pelos americanos Larry Page e Sergey Brin no final da década de 1990 indexa mais de 1 bilhão de páginas da web.
Mas, às vezes, quando não conseguimos encontrar exatamente o que queremos usando a ferramenta de busca mais famosa do mundo, temos de recorrer a buscadores especiais, não tão conhecidos mas muito úteis. Veja abaixo alguns deles.
Fonte: BBC Brasil

terça-feira, 17 de novembro de 2015

Sistema SophiA - Orientação para uso dos recursos

Rede Sirius disponibiliza um novo sistema, o SophiA, com vários recursos para facilitar a utilização das bibliotecas pelos usuários. Para saber como proceder, o site da Rede disponibilizou um passo a passo orientando o uso de alguns desses recursos.

Clique no link abaixo e conheça alguns dos procedimentos - como saber a identificação,  como efetuar login no catálogo online, como conseguir/lembrar senha, como fazer a renovação.







sexta-feira, 13 de novembro de 2015

SophiA - Novo Sistema de Bibliotecas

A Rede Sirius disponibilizou um novo sistema para as bibliotecas - o Sistema SophiA . Além do catálogo online para a busca bibliográfica, o sistema oferece renovação e reserva online, perfil de interesse, sugestões de aquisição, acessibilidade, entre outros recursos.

Para acessar esses recursos, com exceção do catálogo online, é necessário se logar. Clique na aba Login e coloque o Id utilizado para fazer empréstimo na biblioteca (o número da sua carteira da biblioteca ou o número que se encontra na parte de trás do cartão universitário). Para obter a sua senha, clique no link Lembrar a senha e aguarde receber um e-mail. Uma vez logado, é possível trocar a sua senha.

Aproveite e utilize esse novo recurso disponível nas bibliotecas!


quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Livro eletrônico ou de papel?

No Brasil e outros países, jovens leitores dão preferência aos livros impressos

Foto de capa



Embora seja popular nos Estados Unidos, o Kindle não derrubou as vendas dos livros impressos por lá. E no Brasil, a procura por ele ainda é incipiente. Contrariando expectativas do mercado, as vendas de títulos impressos nas principais livrarias dos EUA, Reino Unido e Austrália subiram em 2014, segundo reportagem do Financial Times. Enquanto isso, o desempenho de publicações eletrônicas tem desapontado quem apostou que dispositivos como o Kindle substituiriam a mídia tradicional.

De acordo com especialistas ouvidos pelo FT, a tendência deve se manter nos próximos anos, já que a melhora no mercado de livros físicos tem sido influenciada fortemente pelo público mais jovem. As vendas de títulos de ficção para jovens adultos cresceram 12% em 2014, mais que os títulos voltados para adultos. Os destaques do segmento são títulos como a série Crepúsculo e o best-seller A Culpa é das Estrelas.



quinta-feira, 5 de novembro de 2015

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Beatriz Milhazes

“Estou interessada no conflito. E no momento que você adiciona mais cores, um conflito sem fim é iniciado. Portanto é um movimento constante em seus olhos, em você mesmo, em seu corpo…e eu gosto.”

Beatriz Milhazes

Beatriz Milhazes, grande pintora contemporânea brasileira que tem seu próprio estilo de fazer incríveis e belas telas. Psicodelismo e construtivismo fundidos com técnicas e invencionismo próprio tornam suas obras únicas: cores fortes, formas ovais e algumas orgânicas, listras, tudo resultando na sensualidade visual.


Beatriz Milhazes - Foto da artista

A cor é um elemento onipresente na obra de Beatriz Milhazes. Seu repertório estrutural inclui a abstração geométrica, o carnaval e o modernismo. A artista trabalha freqüentemente com formas circulares, sugerindo deslocamentos ora concêntricos ora expansivos. Flores, arabescos, alvos e quadrados ganham primeiro uma superfície de plástico para a posterior transferência para a tela. Aglomera as imagens, preenchendo o fundo e retocando a imagem final. Os motivos e as cores são transportados para a tela por meio de colagens sucessivas, realizadas com precisão. A transferência das imagens da superfície lisa para a tela faz com que a gestualidade seja quase anulada. A matéria pictórica obtida por numerosas sobreposições não apresenta, entretanto, nenhuma espessura: os motivos de ornamentação e arabescos são colocados em primeiro plano. O olhar do espectador é levado a percorrer todas as imagens, acompanhando a exuberância gráfica e cromática presente em seus quadros.


Fonte: Mercado Arte

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Leitura na infância favorece a inteligência

Estudo que acompanhou diversos gêmeos idênticos por anos mostra que uma boa relação com a literatura no início da vida afeta positivamente diversas habilidades cognitivas na adolescência


Arte/D.A Press


Um estudo realizado com gêmeos idênticos no Reino Unido mostra que ler bem no início da infância pode afetar positivamente a inteligência da pessoa para o resto da vida. A pesquisa, conduzida pela Universidade de Edimburgo e pela King’s College de Londres, comparou o nível de leitura de 1.890 pares de irmãos por nove anos e constatou que os indivíduos que se davam bem com os livros a partir da fase de alfabetização desenvolveram habilidades cognitivas superiores na adolescência. A vantagem intelectual dos leitores, aponta o estudo, não foi restrita ao jeito com as palavras e se estendia também à capacidade de raciocínio em testes não relacionados com a literatura. Os resultados podem influenciar na forma como especialistas lidam com a educação infantil.


Fonte: www.em.com.br